Eliane Alcântara.


 Quero ficar esquecida em meu segredo que é a voz de uma brisa leve que passeia em vários lugares sem nunca ter um lugar para descansar. Seguir amando as manhãs que nascem independentes de qualquer coisa. Enlaçar minha vida no ar e ter do tempo a cumplicidade de nunca parar para olhar para o passado. Encher meu peito de lugares novos viajando em cada palavra que de poesia puder fortalecer meus braços de flores delicadas na selva de um pensamento entre ingênuos amores e traiçoeiras paixões.
Renascer em lábios ardentes acontecendo em cada poro que exale amor. Cristalizar minhas emoções traçando um ideal em cada pôr-do-sol. Plantar um pouco de mim no oeste, outro tanto no norte sem esquecer do sul e leste. Fazer brotar direções em torno dos meus sentimentos e celebrar a liberdade nos balcões do vento, lendo alegria em doses na qualidade dos insanos que voam sem medo do céu que em parceria com a terra é elemento de um crer na vida.
Deitar nas águas de uma tempestade ou nas águas calmas de um lago, indiferente de reações que essas águas proporcionem ao meu corpo. Não tenho tempo para lamentar ou para chorar com aqueles que fogem aos meus desejos. Estou indo sem pressa e não vou devagar porque meus passos são dirigidos por minhas asas que movimentam rumo ao novo. Quero um pouco de malícia e muito de inocência para olhar dentro dos olhos daqueles que eu amar.
Não peço nada. Vôo em busca do que eu almejo e provo do bom e do mal para regar minhas possibilidades em ações que integrem minhas ousadas viagens por caminhos estranhos, tortos, complicados e naturais em cada bocado de solidão que exprime a alma.
Quero provar da agonia, do fogo, da magia, do gelo, da boca que escarra e beija, do tiro e do suicídio, da tristeza de sorrir e da alegria de chorar. Do sexo a doçura e o fel. Escorrer prazer em virar a mesa e catar os copos no chão lambendo o que esparramou na pele do adversário que ri o incerto suspense que faz fumaça nos gravetos verdes. Tombar com o barulho da serra elétrica e cair no poço de lama. Quero rasgar o corpo em tiras, compilando um pedaço a cada um.
Destrinchar minhas idéias, minhas fases, minhas taras, minhas amarras... Desamarrar minhas vozes e beijar minhas lágrimas da face obscura, nas cores de minhas correntes sem travas.
Ir ter na cama com os lençóis desarrumados, alinhavar fatias de quem fala em mim, e de minhas vontades provar o cheiro como fera faminta. Saciar os negativos pólos de ondas delirantes em taças quebradas para cortar a língua e lacrar o inesperado na abertura de outras novidades que extravasam meu peito. Ver o grito do mundo e gritar em conjunto por qualquer coisa que chegue no íntimo do ser em sua plasticidade que elástica sirva para realizar.
Quero palavrear minha gosma de gente e esquecer minha massa de tempo fazendo valer o momento que paire em substância invisível, o essencial nos milímetros daqueles que sentem o não revelado.
Voar sem limites e lascar a casca até rompê-la, no calor do inacessível subentendido sim e não de linhas retas na bússola de corações elétricos.
Dar o melhor de mim na relva de minhas ilusões, nas fendas realistas...
Ir para longe e chegar perto, bem perto, junto da plenitude de minha busca.
E, se nada faz sentido, eu faço sentido o meu falar. Quero viver nua, vestindo de pedaços meus sonhos. Pedaços somados a nudez (vestida)...

Eliane Alcântara.



Escrito por Eliane Alcântara. às 20h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Sudeste, Mulher, de 36 a 45 anos
Outro -



Meu humor



Histórico
29/05/2016 a 04/06/2016
05/04/2009 a 11/04/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Alessandro Eloy Braga.
 BeatniksBLUESCafe
 Anderson.
 Angela Lara.
 Angela Maria.
 Bené Chaves.
 Bruno.
 Destro.
 Diego Ramires.
 Ela Nua é Linda.
 Eliane 1.
 Eliane Alcântara.
 Eliane - Home Page.
 Eliene.
 Eudes Batista.
 Rabiscos&Riscos.
 Fabrício Carpinejar.
 Francisco Dantas.
 Fórum - Sobresites.
 Jandyra Adami.
 JéSSica.
 Júlio do Amaral.
 Leila.
 Lela.
 Leon Lynch.
 Linaldo.
 Eudes Batista.
 Mário Cezar.
 Mestra dos Sonhos.
 Maísa (Pupila).
 Ivo.
 Nilson.
 O Cavaleiro.
 Olivino Araujo.
 Paulo Castro.
 Recanto das Letras.
 Retalhos d'Alma.
 Ricardo Almeida.
 Roberto Cônsoli.
 Rodrigo Souza Leão.
 Rogério Simões.
 Sady Mac.
 Sofia.
 Sonhos de Poeta (Eliane Alcântara).
 Tânia Carmonario.
 Thielle.
 Touché.
 Weder.
 Wesley (Sala Fernando Pessoa).
 Qual é a dúvida? - Pinho.
 Gildemar Pontes.
 Fernando Rozano (fotos).
 £å£i
 Fernando Girão.
 Adalberto dos Santos.
 Meiga.
 My Blog - JCarvalho.
 Tatiana.
 LIZ.
 Alcinéa.
 Célia.
 Kepler.
 Théo.
 Douglas da Cunha Dias.
 Heidi.
 Loba -BH.
 Lucas de Meira.
 Estevão.
 Mário.
 André Ricardo.
 Estela.
 Mariza.
 terragel
 Alba Negromonte.
 Jornal da Praça.
 Fernando Rozano.
 Moacir Caetano.
 Júnior.
 Celso (O cárcere das asas).
 Sydnei de Meirelles.
 Laine.
 Antônio Carlos de Menezes.
 Vinícius de Moraes.
 Aluisio Martins.
 Isaque Santana.